A TUA MELHOR FONTE SOBRE A ACTRIZ PORTUGUESA JOANA DUARTE

Get your own Poll!

Get your own Poll!
07
Abr 13

No passado dia 13/12 , às 22h18, a RTP1 emitiu o 2º episódio da mini-série "4", que tem ido para o ar às quintas-feiras à noite. Independentes entre si, mas ligados pelo tema comum “Portugal Hoje”, os filmes partem da seguinte premissa: quatro dos escritores mais representativos da nova geração aceitaram o desafio e escreveram livremente, cada um, uma história que representa a sua  visão de autor sobre o Portugal contemporâneo.  

Esta semana vemos o trabalho de Pedro Mexia, o filme “Bloqueio”. Nesta história,  Miguel, o protagonista, precisa de  outras oportunidades, de outras experiências, e por isso inventa uma  crise. Uma crise conjugal. Ele tem quarenta anos e um casamento estável, talvez não feliz, mas não em crise. Sente no entanto necessidade de  inventar uma crise, através de ciúmes infundados, apenas porque quer um  alibi para sair de casa, para variar, experimentar. 
 
Rita, a mulher de  Miguel, é fotógrafa ou arquiteta, sabemos que trabalha num projeto sobre as mudanças na cidade, e seguimos os seus trabalhos, que estudam uma  Lisboa que muda, que está portanto «em crise», como estão as cidades,  por definição. Ela compara fotografias da Lisboa antiga e moderna, como  podia comparar um antes e um depois na vida das pessoas, na vida de um  casal, por exemplo. Ela sente que o seu casamento não está bem, mas não  se trata certamente de uma crise, ela não quer nenhuma «oportunidade»,  exceto uma oportunidade para emendar o que está mal. Miguel, cujo  estatuto profissional é incerto, perde demasiado tempo com fantasias,  conjeturas, e por isso provoca uma rutura de que aliás se virá a  arrepender.  
O filme começa com um ataque de ciúmes, Miguel a  revistar a casa à procura de alguma prova da infidelidade de Rita. Esta  apanha-o em plena devassa, confronta-o, e percebe rapidamente que ele  anda à procura de um motivo, ainda que falso, de acabar o casamento,  invocando uma “crise” que o liberte. Miguel ainda nem pensou bem no que  está a fazer, quando se defende percebemos que agiu sem refletir, que  está inquieto, indeciso, nervoso. 
 
Filipe, amigo do casal e colega de Rita, incentiva Miguel a fugir à ideia de crise, explica que o mundo  atual está cheio de «oportunidades», e que não é preciso abdicar de uma  coisa para ter outra, há que aproveitar tudo o que está ao nosso  alcance. A «crise» na cabeça de Miguel é uma ideia antiga, trágica, e  Filipe sente-se mais à vontade numa conceção moderna do mundo, hedonista e lúdica. 
 
Explica ao amigo que a própria ideia de «fidelidade» pertence a um mundo que passou, e que entretanto Portugal viveu uma «revolução  sexual», que chegou muito tempo depois da revolução política, acabou a  tragédia, a nova geração encarna um mundo de possibilidades fáceis,  acessíveis. Filipe diz que Miguel deve aproveitar isso, e fala das novas mulheres portugueses, que segundo ele são sexualmente disponíveis e se  chamam todas Joana. Daí que os amigos conheçam duas raparigas novas,  aparentemente disponíveis, e que se chamam, efetivamente, Joana.
 
Entretanto, Rita refugia-se no seu trabalho para evitar as agruras conjugais. Mas a história da cidade, que ela documenta, é demasiado parecida com a  história das relações entre as pessoas, o que a assusta um pouco. E  também se assusta quando conhece um homem numa galeria de arte, e o  homem se convence de que ela se mostrou recetivo aos avanços dele. Ao  ser confrontada com a «crise», Rita pergunta-se se não estará, por seu  lado, a dar sinais de que está em crise.  
Entretanto, Miguel mete  conversa com uma rapariga que lhe bloqueou a saída do carro, uma  rapariga que também se chama Joana. Rita assiste à cena, que acaba com  Joana 3 a dar o número de telemóvel a Miguel, e fica convencida de que a crise é «real», de que há «outra mulher». Pior ainda, usa por engano  uma “pen” de Miguel e descobre uma fotografia de Joana 2, que Miguel  fotografou por graça. Rita decide que o casamento acabou, mas Miguel não percebe nada disto, e sai de casa para um encontro com Joana 3 num  parque de diversões.
 
Fonte: Fantastictvsite

BEM-VINDO (A)
Bem-vindo a este blog dedicado à talentosa actriz portuguesa Joana Duarte. Aqui encontrarás as últimas notícias, fotos, videos e muito mais sobre a Joana. Espero que gostes do meu trabalho e volta sempre que quiseres.
MENU
YOU TUBE

E-MAIL
Se tiveres coisas da Joana Duarte que queiras partilhar com outros fãs ou qualquer dúvida que tenhas podes comentar no blog ou enviar um e-mail para: BAD_GIRLSLOVE@HOTMAIL.COM
mais sobre mim
Informações do Blog
Nome: Joana Duarte Portugal Desde: 24 de Maio de 2008 Hospedagem: Blogs Sapo
GALERIA DE FOTOS
HI5
pesquisar
 
ONLINE
online